17.3.05

Faro, 16 de Março

1 comentário:

Jorge Graça disse...

As palavras numa voz que nos encheu a alma. A música numa guitarra que aparecia
e nos embalava. O ritmo do baixo e da bateria. O fado? O quê? Não sei.
O que durante aquela hora se passou... não sei. Mas foi bom e deixou marca.
Sentimos a naifada. Foi isso.